RECENTES

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

A Thousand Frames: "Os Instrumentos Mortais - A Cidade dos Ossos"



Título: Os Instrumentos Mortais – A Cidade dos Ossos
Género: Ação/ Aventura/Drama/Fantasia/Romance
Realizador: Harald Zwart
Adaptado de: A Cidade dos Ossos de Cassandra Clare
Estreia: 22 de Agosto de 2013
Elenco: Lily Collins; Jamie Campbell Bower; Robert Sheehan; Lena Headey; Jonathan Rhys Meyers; Aidan Turner; Kevin Zegers; Jemima West; Godfrey Gao




Uma das estreias pela qual mais ansiava este ano finalmente chegou! Adaptado de uma saga de fantasia young-adult com grande sucesso, este filme acarreta a árdua tarefa de retratar o conteúdo de um livro complexo e denso como A Cidade dos Ossos, repleto de ação, intriga e reviravoltas constantes. Por este motivo, as expectativas eram altas perante um filme que prometia trazer momentos intensos.

Enredo:
De uma forma geral, o ambiente do filme captura a essência da estória original, apesar das alterações efetuadas (algumas bastante significativas). O ponto forte desta adaptação é sem dúvida o ritmo, que mantém a sucessão de revelações e ação constantes. Com uma dinâmica que não dá tréguas, certamente manterá o público colado ao ecrã.
A mitologia foi bem enquadrada, ainda que um pouco diluída para caber em cerca de duas horas de filme. Não esperava que fossem explorados todos pormenores e, felizmente, achei que o essencial estava lá.
A estória tem um feeling juvenil mas com uma vertente suficientemente dark para apelar a uma audiência mais adulta.

Cenários & Efeitos especiais:
Os cenários foram representados de uma forma impecável, correspondendo em grande medida à minha visão durante a leitura da saga. O Instituto, a casa de Clary e Dorothea, a Cidade dos Ossos e a própria cidade de Manhattan têm o destaque merecido e uma caracterização soberba.



No fundo, não tenho queixas a apresentar relativamente aos efeitos especiais, corresponderam às minhas expectativas. A componente do género fantástico está bem representada, com a diversidade de criaturas bem retratada. Um louvor em especial para a caracterização dos Irmãos Silenciosos, conseguiram arrepiar-me!



De igual modo, as sequências de luta são absolutamente viciantes! O encadeamento da ação, os estilos de luta bem diversificados, tudo combinado com pura adrenalina capaz de contagiar todo o público! Com destaque para o chicote de Isabelle, a minha arma favorita nos livros e que está tão badass no filme. Só queria que aparecesse mais vezes!

Elenco:
Os protagonistas foram retratados impecavelmente; não se poderia esperar mais de Lily Collins (Clary), Jamie Campbell Bower (Jace) e Robert Sheehan (Simon) – provavelmente não serei capaz de imaginar estas personagens de outra forma quando ler os restantes livros. Os irmãos Isabelle e Alec, interpretados respetivamente por Jemima West e Kevin Zegers deixaram-me um pouco indiferente, espero melhores performances nas sequelas.  
A grande surpresa para mim foi Jonathan Rhys Meyers no papel de Valentine, que apesar de não corresponder em nada à descrição física original, trouxe uma intensidade à personagem que me impressionou. Confesso que tinha ficado dececionada quando vi o trailer, considerei-a uma caracterização risível mas agora tenho que engolir a minha perceção inicial.


Por outro lado, a desilusão neste elenco é Godfrey Gao, com a sua interpretação morna do excêntrico feiticeiro Magnus Bane. A culpa talvez também seja da frequência irrisória com que aparece, mas o ator poderia ter dado mais dinâmica, intensidade e peculiaridade a esta personagem, tão amada pelas suas extravagâncias e idiossincrasias.

No entanto, de uma forma geral todo o elenco faz um conjunto muito eficaz, com interpretações sólidas e cativantes.

Principais diferenças entre o filme e o livro:
O enredo do filme diverge em alguns pontos (alguns fulcrais), o que poderá distanciar os fãs mais acérrimos dos livros. Compreendo que uma adaptação nunca seja uma cópia exata da obra que lhe deu origem mas era desnecessário modificar uma estória que já era tão cinematográfica e visual, esquartejando algumas das suas cenas mais icónicas.
Uma das minhas cenas favoritas do primeiro livro é o salvamento de Simon do Hotel Dumort. No filme, existem algumas mudanças que me incomodaram um pouco. A luta estava brutal, não o nego, mas faltou alguma coisa aos vampiros, queria-os mais obscuros (onde está o líder Raphael já agora?), com uma aura que inspirasse verdadeiro terror quando Clary e companhia se aventuram pelo hotel. Mais ainda, o Simon é supostamente transformado num rato, o que para mim constitui um dos momentos mais hilariantes da estória. Sem dúvida que é uma opção mais dramática vê-lo suspenso no ar por correntes, mas ainda assim passei a cena toda à espera da transformação. Ainda na questão dos vampiros, gostaria de saber porque é que a mordida de Simon nunca mais é explorada ao longo de filme. Não faz muito sentido mostrarem algo quando não tencionam abordar esta questão (que pertence ao segundo livro curiosamente).
As capacidades de Clary estão bastante engrandecidas no filme. Os seus desenhos da runa antes de sequer saber o seu significado nunca acontece no livro e a sua habilidade de criar novas runas só é descoberta no final do segundo volume. Paralelamente estragou a minha perceção de uma rapariga normal a tentar integrar-se num mundo que mal conhece, mas admito que deu mais poder a uma personagem que não teria grande ação de outra maneira.

O desenlace final é também rebuscadamente alterado de uma forma significativa. O esconderijo de Valentine nunca é retratado, passando toda a ação final para o Instituto. Tornou-se um pouco confuso porque tudo parecia estar no mesmo sítio: está lá o Portal, está lá a mãe da Clary (escondida na cave – a sério que ninguém precisou de ir à “dispensa” durante aquele tempo todo?), é o ponto de encontro para praticamente todos (Valentine, os demónios, Magnus Bane, os lobisomens com a Clary)… Tudo converge no mesmo sítio e parece demasiado conveniente, sem uma explicação coerente. Mas o que mais me irritou foi a destruição do choque final, quando estragam uma das revelações mais importantes da saga (cuja resolução final apenas decorre no terceiro livro) a meio do filme! Quer dizer, colocaram um diálogo que é basicamente um spoiler gigantesco e para quê? Provavelmente para evitar a temática problemática que a revelação levanta mas ao mesmo tempo retiram todo impacto que o final poderia ter tido!
Não exigia uma adaptação completamente fiel à obra original mas pelo menos poderiam ter mantido alguns dos elementos que mencionei pois teria sido muito mais satisfatório para os leitores da saga. Ainda assim, este filme é uma excelente forma de entretenimento e valeu bem uma ida ao cinema. Para quem não leu os livros, são garantidas duas horas de adrenalina, mistério, fantasia e pura diversão!
Balanço final: 7/10

Trailer:

17 comentários:

  1. Atenção possivel Spoiler. Ainda não vi o filme. Também ainda não li o 3º livro embora seja um pouco obvio que a Clary e o Jace não sejam irmãos, parece-me que o big Spoiler que falavas é esse. Estou certa? xD

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. SPOILER
      Sim, estás certa. E eles revelam isso a meio do filme. Tipo wtf?!?

      Eliminar
    2. Como é que isso é possível?! Nem no 2º livro se tem a certeza. My God!

      Eliminar
  2. Epá, agora fiquei muito mais curiosa com esta trilogia. Inexplicavelmente nunca me tinha chamado a atenção xD
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É uma saga muito fixe :D Aconselho!

      Beijinhos*

      Eliminar
  3. Quero muito ver o filme, mas primeiro quero ler o livro! ;D
    Beijinhos! *-*

    ResponderEliminar
  4. Preciso de ir ver este filme, IMEDIATAMENTE :(

    ResponderEliminar
  5. Olá.. Gostei muito da tua opinião.. Estou como tu., Eles mudaram algumas coisas essenciais.. estou agora a ler Cidade das Cinzas e estou a perceber que eles colocaram algumas coisas mais adiantadas já no filme.. Não estou a gostar.. Mas pronto.. Também gostei do filme.. Acho que quem não leu os livros vai gostar..
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada :)
      Sim, quem não leu os livros vai gostar, mas quem leu não vai achar piada a algumas mudanças que fizeram. Mas de resto é um filme que entretém bastante :)
      Beijinhos*

      Eliminar
  6. Sometimes it's enough for a movie to keep the feel of the movie. I'm glad you mostly enjoyed this one :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. I expected a bit more, but at least it captured the essence of the book so it wasn't too bad :)

      Eliminar
  7. Só vi agora! Gostei tanto do Jamie como Jace *-* e do Robert como Simon *-* e já agora da Lily como Clary. Melhor elenco de sempre!
    Mudaram muitas coisas? Mudaram. Mas nem me importei assim tanto. Só espero que não desistam de fazer o segundo xD

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Li algures que a Cassandra Clare disse aos fãs que a produção do 2º filme foi adiada por tempo indeterminado, o que em linguagem de Hollywood significa que provavelmente não haverá um 2º filme :/ Resta-nos sonhar *.*

      Eliminar
  8. Estava agora mesmo a perguntar-me se poderia ver o filme agora (logo depois de ter lido o primeiro livro), mas estou a ver que é melhor não, não quero cá spoilers... se bem que aquela enorme revelação no final do livro não pode ser verdade. Eu não acredito naquela patranha que o gajo inventou...
    Obrigada pela comparação que fizeste :9
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É melhor não veres já, visto que tem um mega spoiler a meio :/ Quando acabares o 3º secalhar...
      Beijinhos*

      Eliminar